Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Parque sul-africano vai matar 350 hipopótamos e búfalos

  • 333

GETTY

Confrontados com a pior seca dos últimos 35 anos, os responsáveis do Kruger Park dizem que o abate surge como uma ato de “humanidade”, destinado a evitar que os animais acabassem por morrer à fome

Os responsáveis do Kruger Park, o maior parque sul-africano, anunciaram que vão abater 350 hipopótamos e búfalos numa tentativa de controlar as consequências do severo impacto da pior seca dos últimos 35 anos.

Atualmente, o parque conta com 7500 hipopótamos e 47 mil búfalos, o maior número de sempre.

Issac Phaahla, porta-voz do Kruger Park, referiu que apesar de haver água suficiente, a seca reduziu significativamente a vegetação de que estes animais se alimentam habitualmente. A situação levaria a que muitos acabassem por morrer à fome, pelo que o abate de uma parte da população é apresentado como um ato de “humanidade” destinado a evitar esse sofrimento.

A carne dos animais será depois distribuída às populações carenciadas que vivem junto ao parque.

Uma seca no início dos anos 1990 reduziu a população de búfalos para cerca de metade, tendo sobrevivido na altura 14 mil, mas de então para cá o seu número voltou a aumentar significativamente. O mesmo aconteceu com a população de hipopótamos que na altura ficou reduzida a 2 mil animais.

A atual seca deixou milhões de pessoas no país numa situação de carência de alimentos e não há previsão de alterações das condições climatéricas.