Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

May e Tusk encontram-se pela primeira vez para discutir o Brexit

  • 333

Neil Hall/Reuters

Estiveram juntos este fim de semana na cimeira do G20 na China, mas pouco ou nada conversaram. Agora, a primeira-ministra britânica vai reunir-se com o presidente do Conselho Europeu pela primeira vez desde que assumiu o cargo para debater as futuras negociações da saída do Reino Unido da UE

Theresa May vai encontrar-se esta quinta-feira com o Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, naquela que será a primeira reunião da nova primeira-ministra do Reino Unido com o líder dos Chefes de Estado e de Governo da União Europeia. O tema em agenda é só um: a saída do país do bloco regional, defendida por 52% dos britânicos no referendo de 23 de junho.

Sob pressão para ativar o artigo 50 do Tratado de Lisboa, May disse que não quer revelar demasiado antes de conversar com o dirigente europeu. A BBC aponta ainda assim que, no encontro desta quinta-feira em Downing Street, a líder britânica irá defender que o Reino Unido continua empenhado em desempenhar um papel ativo e importante na UE até à data da saída.

Essa saída tem de acontecer num prazo máximo de dois anos a contar do dia da ativação do artigo 50, a única alínea em documentos-base do bloco que define, ainda que genericamente, os mecanismos para a saída inédita de um Estado-membro. Para já, o governo britânico continua sem definir quando pretende dar início a esse processo.

Citado pelo canal britânico, a porta-voz do Executivo de May disse que o encontro desta quinta-feira "será em parte uma oportunidade para falar sobre o processo de saída da União Europeia, como antevemos os próximos meses, mas também falar sobre o Conselho Europeu de outubro e de outros assuntos que esperamos que estejam na agenda".

Tusk (esq.) e o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, continuam a garantir que, sem livre circulação de pessoas, o Reino Unido não pode continuar no mercado único

Tusk (esq.) e o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, continuam a garantir que, sem livre circulação de pessoas, o Reino Unido não pode continuar no mercado único

Getty Images

O encontro entre May e Tusk acontece uma semana antes de os líderes dos países da UE, excluindo o Reino Unido, se encontrarem em Bratislava, a capital da Eslováquia, para discutirem o futuro do bloco europeu após o Brexit.

O Presidente do Conselho Europeu, que foi responsável pela renegociação do estatuto do Reino Unido dentro da UE antes do referendo de junho numa tentativa de convencer os britânicos a ficarem, já referiu que quer "um divórcio de veludo", insistindo ainda assim que o artigo 50 seja ativado o mais rapidamente possível e sublinhando que, se o Reino Unido não quiser manter a livre circulação de pessoas, não poderá continuar no mercado único.

Esta quarta-feira, à margem de um encontro em Dublin, Tusk disse que "a cimeira [de líderes da UE] em Bratislava [a 16 de setembro] não tem especificamente a ver com o Brexit, mas sim com reaver o controlo do futuro comum" dos 27 estados-membros da UE.

Depois do encontro desta quinta-feira, May vai liderar um encontro do subcomité do Executivo encarregado de preparar a saída da UE, que segundo a BBC estará focado no futuro das trocas comerciais do Reino Unido com a Europa, os Estados Unidos e outros aliados do Ocidente já depois do Brexit. Tal como o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, Tusk defende o fim do acesso dos britânicos ao mercado único se forem implementados controlos à movimentação livre de europeus no país.