Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cinco anos e meio de prisão para pregador radical

  • 333

STEPHEN HIRD

Anjem Choudary, ex-advogado, foi condenado por incitar ao apoio do Estado Islâmico

Depois de publicar um juramento online de fidelidade ao autoproclamado Estado Islâmico (Daesh), o pregador radical Anjem Choudary foi condenado por um tribunal londrino a cinco anos e meio de prisão. O homem de 49 anos incentivava ao apoio do grupo radical e foi descrito pelo juiz como “perigoso”.

A mesma pena foi aplicada ao seu colaborador Mohammed Mizanur Rahman, de 33 anos. Ambos foram ainda condenados a informarem a polícia , durante 15 anos, de eventuais alterações da sua morada.

Choudary e Rahman, residentes em Londres, já tinham sido condenados no mês passado por incitarem ao apoio do Estado Islâmico entre 29 de junho de 2014 e 6 de março de 2015, uma infracção ao artigo 12º da lei anti-terrorista, o “Terrorism Act 2000”.

Os dois homens negaram as acusações e Choudary mencionou que tinha sempre “respeitado a lei”.

A polícia refere que os seguidores de Choudary realizaram ataques quer no Reino Unido, quer no estrangeiro.