Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Carta de uma mãe à beira da morte emociona alfarrabista

  • 333

Há por estes dias um alfarrabista da Nova Zelândia que tem entre mãos uma missão quase impossível: descobrir Bethany: a destinatária de uma carta escrita por sua mãe, onde esta, à beira da morte, pede-lhe para que nunca a esqueça

À procura de Bethany. É assim que anda por estes dias um alfarrabista de Auckland, Nova Zelândia, depois de ter descoberto dentro de um dos livros que tem à venda, uma carta e uma foto que nunca chegaram ao destinatário: Bethany, a filha de uma mãe condenada.

Gordon Draper, o alfarrabista, garante que não irá desistir enquanto não conseguir que a filha leia as derradeiras palavras da mãe que entre outras coisas pede-lhe: “Não te esqueças de mim porque serei sempre a sua mamã”.

“Se o teu pai te estiver a ler estas linhas é porque eu morri e fui para o céu viver com os anjos. Estarei sempre lá em cima a olhar e velar por ti, por isso sempre que vires uma estrela brilhante, serei eu”, escreve ainda a mãe a quem uma operação ao peito não teria corrido bem.

E ao ler estas palavras, Gordon Draper sentiu que teria de fazer tudo o que estivesse ao seu alcance para entregar a missiva e a foto que um destes dias caíram de uma pilha de livros usados.