Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente do Uzbequistão é hoje enterrado

  • 333

© Maxim Shemetov / Reuters

Era um dos últimos sobreviventes da era do regime soviético. O funeral de Islam Karimov, presidente do Uzbequistão durante 27 anos, acontece hoje, e milhares de uzbeques saíram à rua para se despedir.

Não são muitos os líderes da antiga URSS que se podem orgulhar de terem mantido o poder após a dissolução, em 1991. A abertura ao mundo ocidental e a novos regimes políticos e económicos mandou ao tapete quase todos. Islam Karimov, que morreu ontem, conseguiu esse feito. O povo despede-se dele hoje, no primeiro de três dias de luto.

Milhares de uzbeques saíram à rua este sábado para assistir ao cortejo fúnebre daquele que foi o presidente do país durante 27 anos. Muitos traziam flores, na maioria rosas vermelhas. Karimov não resistiu a um AVC, aos 78 anos, e irá ser enterrado na sua cidade natal, Samarkand, a 300 km da capital. Ao funeral deverão ir o primeiro-ministro russo Medvedev, assim como os líderes dos países vizinhos, Quirguistão, Bielorússia e Cazaquistão. O atual primeiro-ministro do país, Shavkat Mirziyoyev, é apontado como o próximo provável presidente, numa linha de continuidade política.

Nascido em 1938, Karimov subiu, degrau a degrau, a escadaria do Partido Comunista no auge da Guerra Fria e do domínio da URSS no mundo. Chegou ao poder, na república soviética do Uzbequistão, em 1989. E sobreviveu ao desmantelamento da União Soviética, em 1991, eliminando a oposição no país.