Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Atentado em tribunal do Paquistão faz 11 mortos e 30 feridos

  • 333

A. MAJEED

Entre as vítimas do ataque suicida em Mardan contam-se advogados, agentes da polícia e civis. Um outro atentado executado esta sexta-feira contra um bairro cristão perto da cidade de Peshawar já foi reivindicado por uma fação talibã

Um bombista-suicida fez-se explodir na manhã desta sexta-feira num tribunal da cidade paquistanesa de Mardan, provocando a morte de pelo menos 11 pessoas e ferindo quase 30, avançaram as autoridades do país. À BBC, fonte da polícia paquistanesa disse que o responsável pelo ataque atirou primeiro uma granada de mão contra o edifício, antes de entrar no tribunal e fazer detonar os explosivos que trazia agarrados ao corpo.

De acordo com as fontes ouvidas pelo canal britânico, entre as vítimas mortais contam-se advogados, agentes da polícia e civis. Também na manhã desta sexta-feira, quatro bombistas-suicidas atacaram um bairro de maioria cristã perto de Peshawar, antes de serem abatidos pelas forças de segurança. Os dois ataques aconteceram na província de Khyber Pakhtunkhwa, no norte do Paquistão.

Para já, ainda nenhum grupo reivindicou o ataque ao tribunal de Mardan. O atentado no distrito cristão, pelo contrário, já foi reclamado pelo Jamaat-ul-Ahrar, uma fação dos talibãs paquistaneses. Advogados do país têm sido alvo de uma série de ataques em meses recentes, incluindo o atentado bombista que no mês passado vitimou 18 profissionais em Quetta, igualmente reivindicado pelo Jamaat-ul-Ahrar.