Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rajoy deverá fracassar a investidura

  • 333

Dan Kitwood/GETTY

Sem apoios suficientes, o líder do PP espanhol deverá fracassar a investidura. Rajoy acusa Sánchez de “passar à história" se provocar a convocação das terceiras eleições num ano

A candidatura de Mariano Rajoy à presidência do governo espanhol parece definitivamente votada ao fracasso depois dos principais partidos da oposição terem esta manhã confirmado o seu voto contra a moção de confiança que será votada à tarde no parlamento.

O líder do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), Pedro Sánchez, confirmou logo no início do debate de investidura desta manhã no Congresso dos Deputados o voto contra dos socialistas, por "coerência com o seu ideário" e pelo "compromisso com os seus votantes".

O candidato à presidência do governo e líder do Partido Popular (PP, direita), Mariano Rajoy, voltou a pedir aos socialista para não chumbarem o novo executivo e criticou Sánchez por "passar à história" se provocar a convocação das terceiras eleições gerais em um ano.

Para ser eleito à primeira volta, Rajoy precisava de obter a metade mais um (176) dos votos totais (350) do parlamento espanhol, mas neste momento apenas conta com 170 (137 do PP, 37 do partido de centro-direita Ciudadanos e um da Coligação Canária).
O líder da coligação da esquerda radical Unidos Podemos, Pablo Iglesias, também criticou o programa de governo apresentado por Mariano Rajoy, sublinhando a "irresponsabilidade" do anterior governo.

Na segunda votação de investidura, marcada para sexta-feira, Mariano Rajoy apenas precisa de obter uma maioria simples, mas a tarefa continua a parecer impossível depois de todas as formações políticas, para além das três que afirmaram votar a favor, já terem assegurado que iriam votar contra.

O voto de confiança da tarde desta quarta-feira vai iniciar um período de dois meses em que ainda é possível formar um novo executivo antes da dissolução do parlamento e a convocação de novas eleições, provavelmente a 25 de dezembro próximo.