Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Michel Temer tomou posse antes de viagem para a China

  • 333

Cadu Gomes/ EPA

Horas depois da destituição de Dilma, Michel Temer passou de interino para Presidente efetivo na sessão solene onde prestou juramento com a mão sob a Constituição brasileira

“Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”, afirmou Michel Temer esta quarta-feira, na sessão solene no Congresso Nacional onde foi empossado como Presidente do Brasil.

Foi uma cerimónia apenas com lugar para o juramento protocolar, que Temer efetuou às 16h54 (20h54 em Lisboa) com a mão por cima da Constituição.

Horas depois da destituição de Dilma Rousseff, Temer passou de interino a Presidente efetivo, cargo que está previsto que assuma até 31 de dezembro de 2018.

A seguir à cerimónia, o novo Presidente seguiu para uma curta reunião com a sua equipe governativa, que tem lugar antes da sua viagem para a China, onde irá participar na reunião do G20.

A sua saída do país obrigará a que passe o cargo temporariamente ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

  • Dilma cai ao som do hino

    Foram 61 votos, bem mais do que os dois terços necessários, a favor da destituição da presidente Dilma Rousseff, considerada culpada do crime de responsabilidade. Senadores pró-impeachment cantaram o hino depois de ter sido conhecida a decisão. Chega assim ao fim um processo de meses, que culmina na tomada de posse de Temer, presidente interino e ex-aliado de Dilma. Não há vislumbre de novas eleições