Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Gémeos com cinco dias entre os refugiados resgatados no Mediterrâneo

  • 333

Nasceram quando a mãe tentava fazer a viagem para a Europa. Quando foram encontrados, numa das embarcações sobrelotadas, um deles estava “desesperadamente doente”

Entre os cerca de 6500 refugiados resgatados no Mediterrâneo, em 40 operações de salvamento que decorreram ao longo de um período de 30 horas, encontravam-se gémeos com apenas 5 dias de vida.

A mãe já se encontrava a fazer a perigosa viagem para a Europa quando nasceram. Quando os três foram encontrados, no meio de uma das embarcações sobrelotadas, um deles estava “desesperadamente doente”, segundo referem os Médicos Sem Fronteiras (MSF), tendo sido reencaminhados para a costa italiana, onde receberam tratamento de emergência.

“Um dos meninos não estava bem. Estava a vomitar, tinha hipotermia e encontrava-se não-reativo”, referiu Antonia Zemp, que chefiou a equipa médica. “A nossa equipa médica solicitou o a transferência imediatamente para a costa devido ao facto de a sua saúde se encontrar tão frágil que ele não sobreviveria à longa viagem até Itália no nosso barco”, acrescentou, em declarações citadas pelo “Independent”.

No total, os MSF assistiram 3 mil pessoas na costa da Líbia, tendo transportado 435 homens, mulheres e crianças na sua embarcação Dignity I e distribuído 700 coletes salva-vidas àqueles que se encontravam à deriva no mar. Entre os resgatados estavam 13 crianças com menos de 5 anos e 110 menores (sobretudo adolescentes que viajavam não acompanhados).