Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Daesh diz que o seu porta-voz foi morto em Aleppo

  • 333

Mohammad al-Adnani era conhecido pelos seus apelos para que ‘lobos solitários’ levassem a cabo atentados no Ocidente

O porta voz do autodenominado Estado Islâmico, Mohammad al-Adnani, foi morto em Aleppo, segundo anunciou esta terça-feira a agência de informação do grupo jiadista Amaq.

“Após uma viagem carregada de sacrifício e de luta contra os não crentes, o corajoso cavaleiro sírio, Abu Mohammed al-Abdnani, juntou-se ao grupo de líderes mártires”, referiu a Amaq.

A declaração indicou que morreu enquanto supervisionava as operações militares na área de Aleppo, não referindo contudo se foi eliminado por ataques aéreos ou por forças terrestres.

Os Estados Unidos haviam oferecido um prémio de 4,6 milhões de euros pela sua cabeça.

Nascido em 1977 em Banash, cidade do norte da Síria, foi um dos primeiros guerrilheiros a opor-se à presença das forças norte-americanas no Iraque, após a invasão de 2003. Era um dos mais antigos membros do Daesh. Costumava apelar para que ‘lobos solitários’ lançassem ataques no Ocidente.

A mensagem nesse sentido que lançou em maio é o seu último registo de áudio conhecido. Em janeiro haviam surgido informações que indicavam que teria ficado ferido devido a um ataque aéreo levado a cabo pela coligação liderada pelos Estados Unidos.