Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícia Montada do Canadá autoriza guardas a usarem lenço islâmico

  • 333

É uma medida coerente com a posição recentemente tomada pelo primeiro-ministro do país em relação a outras eventuais proibições de indumentária

Luís M. Faria

Jornalista

A Polícia Montada canadiana (PM) vai passar a permitir aos seus membros do sexo feminino que utilizem o hijab. O lenço islâmico já é autorizado noutras forças policiais do Canadá, em Toronto e em Edmonton, mas a sua presença na mais icónica de todas tem um especial valor simbólico.

Na sequência das recentes polémicas em torno do vestuário islâmico em França – os últimos episódios tiveram a ver com a proibição do chamado ‘burquíni’ nalgumas cidades do sul de França – o primeiro-ministro canadiano já tinha dito que no Canadá não ia haver medidas desse tipo.

A decisão agora anunciada é uma declaração a favor de liberdade individual e do multiculturalismo. “A Real Polícia Montada Canadiana é um serviço policial progressista e inclusivo que valoriza e respeita pessoas de todas as origens culturais e religiosas”, disse num email o respetivo comissário, Scott Bardsley.

Não é a primeira vez que uma atitude desse tipo é tomada. Os ‘mounties’ (nome popular da PM) já permitem a utilização do turbante pelos sikhs há bastante tempo. Nesse caso estão em causa guardas do sexo masculino. Agora é a vez das mulheres e de uma religião hoje em dia muito mais exposta. Outros países (Suécia, Noruega, Reino Unido, bem como algumas zonas dos Estados Unidos) já haviam adotado a mesma solução.