Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Lula indiciado de corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

  • 333

John Moore/ Getty Images

Em causa está o apartamento tríplex num condomínio em São Paulo que se encontra registado em nome da construtora OAS, mas que o Ministério Público acredita ser propriedade do ex-presidente brasileiro

Lula da Silva foi indiciado pela Polícia Federal de corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro no caso do apartamento num condomínio do Guarujá, no litoral de São Paulo. Esta sexta-feira, além do antigo presidente brasileiro, também a sua mulher, Marisa Letícia, foi indiciada pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Foi possível apurar que o casal Luiz Inácio Lula da Silva e Marisa Letícia Lula da Silva foi beneficiário de vantagens ilícitas, por parte da OAS, em valores que alcançaram 2.430.193,61 de reais referentes às obras de reforma no apartamento 164-A do Edifício Solaris, bem como no custeio de armazenagem de bens do casal”, lê-se na conclusão do relatório final da Polícia Federal, divulgado pelo jornal “Estadão”.

Segundo o jornal “Folha de S. Paulo”, também foram indiciados o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, pelos mesmos crimes que Lula da Silva, enquanto José Aldemário Pinheiro, antigo presidente da OAS, foi indiciado por corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

Em causa está o apartamento tríplex no Guarujá, que se encontra registado em nome da construtora OAS mas que o Ministério Público acredita ser propriedade de Lula da Silva.

Em março deste ano, o Ministério Público de São Paulo apresentou uma queixa à Justiça acusando o ex-governante de lavagem de dinheiro, organização criminosa e ocultação de património. Na queixa estavam também incluídos a mulher de Lula e um dos filhos, Fábio Luís Lula da Silva, que também são alvo da mesma queixa. No total, estavam abrangidas mais 13 pessoas.

Apesar de o apartamento ser referido na Operação Lava Jato, trata-se de um processo independente daquele que investiga o alegado esquema de corrupção que envolve a petrolífera Petrobrás, frisa a imprensa brasileira.

Por diversas vezes, Lula negou ser o proprietário do apartamento situado no último piso de um condomínio no Guarujá.