Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Lei do Texas permite andar na universidade com armas de fogo escondidas. Estudantes respondem com dildos à vista

  • 333

É uma utilização da sátira para, conforme explica uma organizadora, combater o absurdo com o absurdo

Luís M. Faria

Jornalista

Os estudantes universitários do Texas arranjaram uma forma original de protestar contra a lei que permite andar com armas de fogo no ‘campus’. Essa lei, que entrou em vigor no mês passado (na própria data em que se cumpriam 50 anos sobre o dia em que quarenta pessoas foram atingidas por um ‘sniper’ numa universidade local), só é obrigatória para as universidades públicas. As privadas têm liberdade de optar e apenas uma decidiu autorizar as armas nas suas instalações.

A nova lei permite o chamado ‘concealed carry’, isto é, levar armas escondidas – inclusive para as salas de aula. Justificadamente alarmados, professores e líderes universitários tentaram fazê-la anular em tribunal, mas não conseguiram. Agora a iniciativa passou para os estudantes. Se o sistema não dá resposta, passa-se à sátira. Milhares de estudantes começaram a andar no ‘campus’ com dildos à vista.

O grupo de protesto, constituído no outono passado, chama-se Cocks Not Glocks – a Glock é uma conhecida marca de armas – e tem por slogan ‘take it and come’. Uns 4500 brinquedos sexuais terão já sido doados por lojas e empresas aos estudantes. O espetáculo de centenas de dildos levados na mão ou pendurados nas mochilas é bastante insólito e os estudantes arriscam-se a pagar multas por obscenidade.

Isso não os dissuade. Segundo a organizadora Jessica Jin explicou no Facebook, trata-se de combater o absurdo com o absurdo. “O estado do Texas decidiu que não é de todo idiota permitir armas mortíferas nas salas de aula. Mas tem regras estritas sobre a liberdade de expressão sexual, a fim de proteger a nossa inocência. Recebe-se uma notificação por levar um dildo para a aula antes de ter problemas por levar uma arma. Deus proíba o pénis.”

Outros quatro estados norte-americanos têm leis semelhantes à do Texas. Em metade dos restantes, a decisão compete a cada universidade por si. A gigantesca maioria delas proíbe a presença de armas de fogo nos seus recintos.