Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Itália decreta estado de emergência

  • 333

Em Amatrice, centenas de pessoas estão alojadas num ginásio

CIRO DE LUCA/ Reuters

Com pelo menos 250 mortos confirmados e centenas de feridos (o números ainda são provisórios), o primeiro-ministro italiano aprovou um pacote de 50 milhões de euros em ajudas. Às pessoas afetadas pelo terramoto não serão cobrados impostos

São pelo menos 250 mortos e 365 pessoas hospitalizadas devido ao sismo no centro de Itália. Os números não páram de aumentar e, por isso mesmo, o primeiro-ministro, Matteo Renzi, decretou o estado de emergência. Esta quinta-feira, em Conselho de Ministros foi aprovado um pacote de 50 milhões de euros que estará imediatamente disponível para as primeiras necessidades.

A este primeiro passo após a tragédia junta-se a decisão de não cobrar impostos às pessoas que foram afetadas pelo terramoto. As decisões seguintes deverão passar pela definição de uma estratégia para a reconstrução das vilas e cidades destruídas, avança a agência italiana Ansa.

“A prioridade imediata é continuar a trabalhar e assegurar que os nossos cidadãos têm um local para dormir”, disse Renzi em conferência de imprensa, citado pelo jornal italiano “La Repubblica”.

Outras das medidas é a criação do “Case Italia”, um projeto que tem como objetivo prevenir tragédias como a da passada quarta-feira. “Temos de pensar na reconstrução. Temos esse dever moral para com os homens e mulheres destas comunidades. Devemos à história que estas cidades tenham um futuro e não sejam apenas uma memória. A reconstrução é uma prioridade para o governo e para o país”, defendeu.

Ocorrido às 3h36 (2h36 em Lisboa) de quarta-feira, o sismo de magnitude 6,2 é um dos mais mortíferos dos últimos anos em Itália e já foi seguido por mais de 470 réplicas, segundo o Instituto de Geofísica italiano.

  • Sobe para 250 número de mortos no sismo em Itália

    Segundo o mais recente balanço da Proteção Civil, continuam hospitalizadas 365 pessoas. As autoridades lembram que estes são dados provisório, por se recear que existam outros mortos nos escombros das localidades mais afetadas

  • Novo sismo causa mais desabamentos em Amatrice

    Réplica de 4,3 na escala de Richter provocou a derrocada da fachada de um edifício situado junto ao parque de Amatrice, onde existe um alojamento temporário para voluntários que trabalham nas operações de socorro

  • Salvar faz-me sentir vivo

    Em Itália, nas localidades mais castigadas pelo sismo, milhares passaram na rua a primeira noite pós-tragédia. Há quem tenha perdido tudo. E há quem prefira arregaçar as mangas para não ceder à angústia, ajudando as equipas de socorro