Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Chuvas torrenciais fazem dezenas de mortos no norte da Índia

  • 333

O estado mais afetado foi o de Madhya Pradesh, onde ocorreram inundações em cerca de metade do território total.

SANJEEV GUPTA/EPA

O estado mais afetado foi o de Madhya Pradesh (centro-norte), onde ocorreram inundações em cerca de metade da extensão total. Segundo a AP, durante o fim de semana morreram pelo menos 40 pessoas e outras centenas de milhares foram deslocadas de vários estados no norte da Índia

Helena Bento

Jornalista

Pelo menos 40 pessoas morreram e outras centenas de milhares de pessoas de vários estados no norte da Índia foram deslocadas devido às chuvas torrenciais registadas durante o fim de semana, informaram esta segunda-feira fontes oficiais, citadas pela AP.

Os números da Lusa diferem substancialmente dos apresentados pela agência norte-americana: 21 pessoas morreram e mais de 15 mil foram deslocadas, de acordo com a agência de notícias portuguesa.

O estado mais afetado foi o de Madhya Pradesh (centro-norte), onde as inundações provocadas pela época das monções atingiram cerca de metade do território. Pelo menos 17 pessoas morreram desde sexta-feira, disse M.S. Gupta, diretor-geral da polícia. Foram destruídas casas, cultivos e estradas. Mais de seis mil pessoas foram retiradas de suas casas, quatro mil das quais em operações de socorro devido à situação “precária e de risco” na qual se encontravam, avançou ainda o diretor-geral da polícia.

No estado de Bihar, nordeste da Índia, morreram 14 pessoas, segundo a AP. Também em Uttar Pradesh, igualmente no nordeste, nove pessoas morreram afogadas, eletrocutadas ou na sequência de ferimentos graves.

De acordo com um porta-voz da Força de Resposta aos Desastres indiana (NDRF, sigla em inglês) em Bihar foram retiradas 6994 pessoas, 875 em Uttar Pradesh e 1499 em Assam (leste). No estado de Rajastão, no noroeste, meia centena de pessoas foi obrigada a deixar as suas casas.

Na Índia, as inundações são frequentes na época das monções, que decorre entre junho e setembro. Mais de meio milhar de pessoas morreu em todo o país desde o início das monções este ano, que atingiram sobretudo o nordeste da Índia.