Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pelo menos três mortos e 25 feridos em ataque a posto de polícia na Turquia

  • 333

A explosão de um carro armadilhado, que as autoridades atribuem aos rebeldes do PKK, tirou a vida a pelo menos dois polícias e uma criança. Autoridades contabilizam pelo menos 25 feridos

Dois polícias turcos e uma criança morreram esta segunda-feira na sequência da explosão de um carro armadilhado nas imediações do posto da Direção Local de Controlo de Tráfego perto de Diyarbakir, na região sudeste da Turquia. A informação está a ser avançada pela agência estatal turca Anadolu a partir de fontes dos serviços de segurança.

Pelo menos 25 pessoas, incluindo civis, ficaram feridas, cinco das quais eram agentes da polícia. Os feridos foram transportados de ambulância para os hospitais mais próximos.

A via rápida onde se encontra o posto da polícia, que faz a ligação entre Diyarbakir e o distrito de Bismil, ficou com uma enorme cratera no chão.

O ataque - que ocorreu no dia do aniversário do PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão) - está a ser atribuído ao grupo clandestino e as autoridades encontram-se neste momento à 'caça' dos atacantes, que os serviços de segurança identificam como sendo do PKK. O grupo é considerado uma organização terrorista pela Turquia, Estados Unidos e União Europeia.

Desde que em julho de 2015 o cessar-fogo entre as forças estatais e o PKK colapsou, o sudeste da Turquia tem sido palco de uma onda de violência. Centenas de pessoas já morreram na região na sequência dos atentados recentes que o Governo atribui ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão. Mas as raízes do conflito são mais antigas: o PKK tem travado desde 1984 uma luta armada contra o Estado turco, em nome da proclamação de um Estado próprio. O conflito já provocou a morte a mais de 45 mil pessoas.

Notícia atualizada às 15h43