Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Reino Unido terá colocado tropas na frente de batalha na Síria

  • 333

Carl Court

É o que parecem comprovar as imagens divulgadas pela BBC na segunda-feira, nas quais se vê um alegado batalhão das forças especiais britânicas a proteger os rebeldes que combatem as forças de Assad após um ataque do autoproclamado Estado Islâmico na fronteira com o Iraque

A BBC divulgou na segunda-feira imagens que parecem comprovar a presença de tropas britânicas no teatro de guerra na Síria, obtidas em exclusivo pelo correspondente do canal na Jordânia. De acordo com a estação televisiva, as imagens mostram um batalhão das forças especiais do Reino Unido a proteger um grupo de rebeldes armados sírios na fronteira com o Iraque, após um ataque do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh).

Esta será a primeira prova a surgir de que o Reino Unido reforçou a sua participação na guerra civil que continua em marcha na Síria desde 2011, enviando tropas para o terreno. Publicamente, o país apenas assume que integra a campanha de bombardeamentos aéreos contra o Daesh que a coligação internacional liderada pelos EUA está a levar a cabo naquele território e no Iraque desde 2014.

As imagens mostram veículos de patrulha Thalab — veículos pesados de guerra modificados, alegadamente produzidos pela Toyota na Jordânia — a percorrerem o perímetro de uma base rebelde perto da fronteira sírio-iraquiana. Os soldados são vistos com mísseis antitanques, carabinas de precisão e outra artilharia pesada.

De acordo com a BBC, o batalhão britânico em questão tem como missão fulcral defender aquela base rebelde, com um porta-voz do Novo Exército da Síria, um dos grupos nascidos da revolta contra o Presidente sírio, Bashar al-Assad, a reconhecer que as forças especiais britânicas lhes têm dado treino, armas e outros equipamentos nos últimos meses.

Confrontado com as imagens, o Ministério da Defesa recusou-se a comentar o seu conteúdo, limitando-se a divulgar novas informações sobre os últimos ataques aéreos que lançou contra o Daesh no Iraque e na Síria.