Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rússia leva 271 atletas ao Rio mesmo com atletismo banido

  • 333

KIRILL KUDRYAVTSEV/GETTY

Presidente do Comité Olímpico russo diz que o país terá a comitiva “mais limpa” dos Jogos Olímpicos

O Comité Olímpico Internacional (COI) anunciou esta sexta-feira que a Rússia terá 271 atletas nos Jogos do Rio de Janeiro, que arrancam esta noite oficialmente (20h locais, meia-noite em Lisboa). Excluídos das provas ficam 118 praticantes de atletismo, na sequência do escândalo de doping que atingiu o país.

Segundo o presidente do Comité Olímpico russo, Alexander Zhukov, a Rússia terá a comitiva “mais limpa” no Rio 2016, uma vez que todos os atletas foram sujeitos a mais análises. “A equipa russa poderá ter sido alvo dos mais difíceis testes para os Jogos, uma vez que tiveram que efetuar múltiplos exames. Além disso, ainda terão que ser sujeitos a novas análises na aldeia olímpica”, afirmou Alexander Zhukov, citado pela BBC.

O responsável voltou a criticar a decisão de banir o atletismo russo da competição, falando numa “flagrante injustiça” e apontando para o facto de atletas como Sergey Shubenkov – que conquistou a medalha de ouro nos 110 metros obstáculos no Mundial de atletismo em Pequim –, ou Yelena Isinbayeva, bicampeã olímpica no salto com vara –, não poderem participar no Rio de Janeiro sem nunca terem estado associados a práticas de doping.

Decisão da Federação Internacional de Atletismo

Foi no passado dia 17 de junho que a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) decidiu proibir a participação da Rússia nos Jogos Olímpicos. Só o Comité Olímpico Internacional (COI) poderia travar essa decisão, mas não o fez

De acordo com a IAAF, a Federação Russa da modalidade não fez o suficiente para restaurar a confiança nos seus atletas”, após a revelação de casos de doping na equipa.

A polémica começou em novembro de 2015 quando a Agência Mundial Antidoping revelou que os atletas russos de atletismo consumiam substâncias proibidas, iniciativa que seria patrocinada pelo governo do país. A partir daí, os atletas russos da modalidade ficaram impedidos de participar em competições internacionais.