Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dormir com luzes acesas pode acelerar o envelhecimento

  • 333

GETTY

Os dados foram recolhidos numa investigação levada a cabo com ratos pela Universidade Leiden

Dormir com as luzes acesas pode perturbar o relógio biológico e acelerar o envelhecimento, segundo indicam dados recolhidos pela Universidade Leiden, na Holanda, com base numa investigação realizada com ratos.

Durante a investigação, cerca de uma centena de foram mantidos numa exposição à luz 24 horas por dia, enquanto um outro grupo de ratos foram expostos às variações normais da luminosidade entre os dias e as noites. Também foram implantados elétrodos nos cérebros dos ratos, de modo a medir quaisquer alterações nos seus neurónios e controlar os seus relógios biológicos.

Os investigadores observaram que os ratos expostos continuamente à luz mudaram de um ciclo diário de 24 horas para um ciclo de 25 horas e meia. Ou seja, em lugar de adormecerem por volta da mesma hora todos os dias, o seu relógio biológico levou-os a adiantarem diariamente uma hora e meia a altura em que adormeciam. Uma dessincronização que os cientistas notaram estar associada normalmente ao envelhecimento, tanto nos ratos como nos humanos.

Para além disso, os ratos expostos em continuo à luz artificial registaram outras mudanças físicas, como a redução da densidade dos seus ossos e o enfraquecimento dos músculos.

Os investigadores não conseguiram contudo determinar se estes efeitos se deveram à dessincronização da hora do sono ou devido à pior qualidade do mesmo, devido a este ocorrer sob a exposição à luz.