Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa apela a jovens para que não sigam caminhos errados à procura de emoções vazias

  • 333

JANEK SKARZYNSKI /AFP / Getty Images

Francisco foi recebido em Cracóvia por uma enorme multidão no segundo dia das Jornadas Mundiais da Juventude. Num discurso dirigido à geração milénio, o Papa questionou: “Estão à procura de emoções vazias na vida ou querem sentir uma força que vos dê uma sensação duradoura de vida e realização?”

Numa mensagem forte dirigida aos jovens da geração milénio, em Cracóvia, o Papa Francisco mostrou-se preocupado com aqueles jovens que podem ter que “pagar um preço muito elevado” por tomar “caminhos obscuros” à procura de emoções vertiginosas, para se sentirem vivos.

Durante o segundo dia da sua visita a Cracóvia, nas Jornadas Mundiais da Juventude, o Papa Francisco foi recebido numa cerimónia de abertura no Błonia park marcada por músicas e danças. Naquele que é considerado o “Woodstock Católico”, o Sumo Pontífice disse à multidão que esta quinta-feira se reuniu para o ouvir: “Pesa-me muito conhecer jovens que parecem ter optado por uma 'reforma antecipada'. Preocupa-me ver jovens que 'atiraram a toalha ao chão' antes do jogo começar, que foram derrotados antes sequer de começarem a jogar, que vagueiam sombriamente como se a vida não tivesse sentido.”

Dirigindo-se aos vários jovens que estavam no local para o ouvir, deixou ainda uma questão no ar: “Estão à procura de emoções vazias na vida ou querem sentir uma força que vos dê uma sensação duradoura de vida e realização? Emoções vazias ou a força da graça?”

O chefe da Igreja Católica fez um apelo aos jovens para que procurem ter um coração misericordioso, “pronto a abraçar qualquer pessoa”. “Um coração misericordioso está disponível para ser refúgio de todos aqueles que não têm casa ou a perderam; está disponível para construir uma casa e família para todos aqueles forçados a emigrar.” E acrescenta ainda que esse “coração misericordioso” está disponível para partilhar comida com quem tem fome e receber migrantes e refugiados.