Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Atacante de Munique sentia “honra especial” em partilhar data de aniversário com Hitler

  • 333

Nos últimos dias, as pessoas têm-se juntado no local do tiroteio para prestar homenagem às vítimas

MICHAELA REHLE/ Reuters

David Ali Sonboly nasceu a 20 de abril, o mesmo dia em que Adolf Hitler nasceu. As autoridades estão agora a investigar se o objetivo do jovem de 18 anos, com nacionalidade alemã e iraniana, tinha como objetivo atingir apenas estrangeiros

Aos 18 anos, Ali Sonboly foi o responsável pelo tiroteio em Munique, na passada sexta-feira. Agora, a polícia revelou que o rapaz, cuja data de nascimento é a 20 de abril, sentia “uma honra especial” em partilhar o aniversário com Adolf Hitler. Apesar de nunca ter estado envolvido formalmente com a política de extrema-direita, era racista e tinha “orgulho” em pertencer à raça ariana, confirmaram as autoridades.

Segundo o jornal alemão “Frankfurter Allgemeine Zeitung”, a polícia está a investigar se o objetivo de Sonboly - que se suicidou pouco depois de ter levado a cabo o massacre - era atingir apenas pessoas de origem estrangeira. Coincidência ou não, nove das vítimas mortais (com idades compreendidas entre os 14 e os 20 anos) atingidas junto ao centro comercial Olympia eram descendentes de imigrantes.

Na segunda-feira, a polícia alemã deteve um rapaz de 15 anos por suspeita de ligação a Sonboly. Segundo o jornal britânico “The Guardian”, as autoridades, que só confirmaram a detenção na quarta-feira, acreditam que os jovens mantinham contacto por via eletrónica.

Este segundo suspeito, cuja identidade não foi revelada, foi levado para uma instituição psiquiátrica, depois de a polícia ter encontrado em sua casa balas, facas, plantas da escola onde estudava, produtos químicos e instruções para fazer uma bomba. Durante o interrogatório, terá chegado a admitir que planeou um ataque, mas que abandonou a ideia.

Na passada sexta-feira, David Ali Sonboly começou a disparar no interior de um restaurante de fast-food da cadeia McDonald’s e, em seguida continuou no centro comercial Olympia. Nove pessoas morreram e pelo menos 21 ficaram feridas.