Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Alterações climáticas põem em risco 18 bases militares dos EUA

  • 333

Uma das bases analisadas no estudo é a Naval Air Station in Key West, na Florida

U.S. Navy / Getty Images

Um estudo aponta para que, em 2050, a maior parte destas instalações militares seja atingida por um número dez vezes maior de cheias do que atualmente, correndo mesmo o risco de perder entre 75% e 95% da sua área

A subida do nível das águas devido aos furacões e cheias põem em risco 18 bases militares na costa leste e na costa do Golfo dos Estados Unidos, segundo um estudo conhecido esta quarta-feira, feita pea Union of Concerned Scientists (UCS), uma organização sem fins lucrativos composta por cientistas.

O estudo conclui que a rápida subida do nível das águas na segunda metade deste século possa significar que as cheias se tornem uma ocorrência diária em algumas destas instalações militares, reduzindo a área de terreno necessária para o seu funcionamento. As conclusões do estudo, citadas pela agência Reuters, apontam para que em 2050, muitos destes locais sejam atingidos por um número dez vezes maior de cheias do que atualmente.

Quatro destas bases militares poderão perder entre 75% e 95% do seu terreno ainda este século.

"A nossa tutela da Defesa tem uma responsabilidade especial de proteger locais dos quais depende o sustento de centenas de milhares de americanos e depende a segurança nacional de milhões de americanos", afirma o relatório, citado pela Reuters.

Citada pelo USA Today, Erika Spanger-Siegfried, analista da organização responsável pelo estudo, acrescentou que há algumas medidas a serem tomadas, dando o exemplo da subida do equipamento elétrico e a instalação de barreiras contra as cheias. "O Pentágono sabe que tem um problema e algumas bases estão já a fazer um esforço para reduzir a sua exposição", afirmou, citada pelo jornal americano.