Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Vaticano reage ao sequestro e homicídio de padre em França: “Bárbaro”

  • 333

Franco Origlia / Getty Images

É “uma violência absurda”, diz a Igreja Católica. Dois homens armados com facas sequestraram cinco pessoas numa igreja francesa, tendo assassinado um padre de 84 anos. Os atacantes foram abatidos pela polícia

O Papa Francisco condenou esta terça-feira o “assassinato bárbaro”, sublinhando que se junta à “dor e ao horror” perante a “violência absurda” do sequestro que ocorreu na manhã desta terça-feira numa igreja na comuna francesa de Saint-Etienne-du-Rouvray, na região da Normandia.

A reação do chefe máximo da Igreja Católica foi manifestada pelo a porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, que também condenou o ataque realizado num local sagrado. “É um ato de violência e ódio que nos choca grandemente. Partilhamos também a dor das famílias. Somos muito próximos da Igreja Católica em França e lamentamos a morte de um sacerdote, que represnta o amor de Deus”, sublinhou ederico Lombardi.

Também o arcebispo de Rouen, Dominique Lebrun, já lamentou o atentado, escrevendo num comunicado que “clama” a Deus com “todos os homens de boa vontade” esta tragédia. Dominique Lebrun, que está a participar nas Jornadas Mundiais da Juventude, em Cracóvia, apelou ainda aos não-crentes para participarem no “grito” contra a violência, defendendo que a Igreja Católica só pode continuar a ter como armas a oração e a fraternidade entre os homens.

A vítima mortal deste sequestro era o padre Jacques Hamel, de 84 anos, reformado, mas que dava apoio a uma paróquia em Saint-Etienne-du-Rouvray.