Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Netflix anuncia filme sobre “história política mais importante dos últimos tempos”

  • 333

Ted Sarandos, responsável de conteúdos e programação da Netflix

Jemal Countess

Gigante de streaming, que está a apostar cada vez mais na produção própria, vai basear nova longa-metragem no livro de dois jornalistas do “Süddeutsche Zeitung”. Realizador, guionista e elenco ainda não foram escolhidos. Produção estará a cargo de John Wells, realizador e produtor de “Love & Mercy”, um biópico sobre os Beach Boys baseado na vida de Brian Wilson

A Netflix vai produzir uma longa-metragem baseada no caso Panama Papers com base no livro de dois jornalistas alemães que estão no centro da maior delação política de ficheiros secretos da história.

De acordo com Ted Sarandos, diretor de conteúdos e programação da gigante de streaming tornada estúdio de produção e realização de séries e filmes originais, a empresa adquiriu os direitos sobre o livro "The Panama Papers: Breaking the Story of How the World's Rich and Powerful Hide Their Money", que foi recentemente publicado por Frederik Obermaier e Bastian Obermayer.

Os dois jornalistas, baseados em Munique, trabalham no jornal alemão "Süddeutsche Zeitung" e foram os únicos a ter acesso direto à fonte anónima que lhes forneceu os 11,5 milhões de documentos e ficheiros internos da Mossack Fonseca, a sociedade de advogados panamiana que está no centro do escândalo de offshores e paraísos fiscais.

Os documentos que Obermaier e Obermayer entregaram ao Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ), do qual o Expresso é parceiro, denunciam os esquemas labirínticos que empresários, políticos e outros milionários montam há décadas com a ajuda da Mossack Fonseca para não terem de pagar impostos sobre as suas fortunas e propriedades.

Ao "The Guardian", Sarandos explica que é este acesso exclusivo ao duo no centro da enorme investigação que alimenta a esperança da Netflix de que o filme seja mais interessante do que outros projetos rivais que estão na calha sobre o mesmo assunto, entre eles a adaptação a cargo de Steven Soderbergh de "Secrecy World", um livro do repórter de investigação Jake Bernstein, que também integra o ICIJ.

"Esta é provavelmente a história política mais impotante dos últimos tempos e imagino que vá haver diferentes histórias e diferentes ângulos", defende o chefe de conteúdos da empresa. "Achamos que a nossa será a definitiva."

Diz Sarandos que recentes sucessos de bilheteira como "The Big Short", sobre a bolha imobiliária que rebentou em 2007, e "O Caso Spotlight", sobre o caso de pedofilia na Igreja denunciado pelo jornal "Boston Globe", provam que as pessoas estão sedentas de bons filmes que lhes expliquem os assuntos mais fraturantes da atualidade.

"As pessoas querem histórias contadas de forma inteligente neste mundo complicado. Habituámo-nos de tal forma a só passar os olhos pelas manchetes dos jornais que penso que as pessoas agradecem a oportunidade de mergulharem um pouco mais [nos assuntos]."

Neste momento, ainda não se sabe quem irá realizar o filme, nem se conhecem os guionistas nem o elenco. A direção de produção estará cargo da John Wells Productions, a empresa do realizador e produtor John Wells, que conta entre os seus trabalhos mais recentes o biópico sobre os Beach Boys "Love & Mercy", que tem por base a vida do músico e cantautor Brian Wilson.