Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tiroteio em discoteca na Florida faz pelo menos dois mortos

Media locais falam ainda em pelo menos 13 feridos numa discoteca em Fort Myers onde decorria uma festa de adolescentes. Ataque acontece um mês e meio depois de Omar Matten ter levado a cabo tiroteio em massa numa discoteca gay em Orlando, outra cidade do mesmo estado, matando 49 pessoas e ferindo 53

Pelo menos 15 pessoas terão sido baleadas na madrugada desta segunda-feira (pelas 9h da manhã em Lisboa) numa discoteca de Fort Myers, uma cidade do estado da Florida, um mês e meio depois de uma outra discoteca do estado, o bar gay Pulse, ter sido palco do pior tiroteio em massa da história dos EUA.

De acordo com os media locais, haverá pelo menos dois mortos e 13 feridos, sem haver para já qualquer informação sobre o possível ou possíveis autores do ataque nem as suas motivações. As vítimas também ainda não foram identificadas, com agentes da polícia a avançarem que estava a decorrer uma festa de adolescentes quando se deu o tiroteio.

Segundo a BBC citando media locais, pelo menos um suspeito já foi detido e há "duas outras cenas ligadas ao incidente" que estão sob investigação. Entretanto, três pessoas foram detidas por suspeitas de estarem envolvidas no crime, refere a CNN.

A 12 de junho, o norte-americano Omar Mateen entrou na discoteca Pulse com várias armas de fogo e começou a disparar sobre os presentes, matando 49 pessoas e ferindo outras 53 antes de ser abatido pela polícia, no que as autoridades dizem ter sido um crime de ódio contra a comunidade LGBT cometido por um homossexual que não convivia bem com as suas orientações sexuais e a educação muçulmana que recebeu dos pais, de origem afegã.

[Atualizada às 11h56]