Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Homem de 27 anos fez-se explodir em cidade no sul da Alemanha

  • 333

DANIEL KARMANN/EPA

O suspeito é um jovem sírio de 27 anos, a quem foi negado pedido de asilo no país. Motivações são ainda desconhecidas. Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas, três delas em estado grave

Helena Bento

Jornalista

Uma explosão na cidade de Ansbach, perto de Nuremberga, na Alemanha, foi registada na madrugada deste domingo. Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas. O suspeito que morreu, após se ter feito explodir, é um jovem sírio de 27 anos, a quem foi negado o pedido de asilo no país há um ano. A informação foi divulgada pela polícia da Baviera, numa conferência de imprensa esta noite.

De acordo com o ministro do Interior da Baviera, presente na conferência, o jovem, que embora não tenha visto o seu pedido de asilo ser aprovado foi autorizado a ficar no país, “devido à situação na Síria”, ter-se-á tentado suicidar no passado, duas vezes. Chegou a estar internado num hospital psiquiátrico em Ansbach. Ainda não é claro se esta noite, ao fazer-se explodir junto ao local onde decorria um festival de música, queria atingir outras pessoas ou suicidar-se. As equipas de emergência ainda tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso.

De acordo com a BBC, no centro da cidade de Ansbach encontram-se, neste momento, vários veículos de emergência, bem como elementos das forças policiais.

Este é o quarto caso de violência registado na Alemanha nos últimos oito dias. Este domingo, um jovem sírio, de 21 anos, foi detido na cidada de Reutlingen, após ter esfaqueado mortalmente uma mulher grávida e ferido mais duas pessoas. Na sexta-feira, David S., um jovem alemão de origem iraniana disparou mortalmente contra pessoas que passavam no Centro Comercial Olympia, causando 10 mortos e 27 feridos - um ataque que segundo as autoridades não tem qualquer relação com o fundamentalismo islâmico. Tudo indica que o autor do massacre se inspirou no ataque levado a cabo por Anders Behring Breivik, na Noruega, a 22 de julho de 2011.

Há uma semana, um jovem afegão atacou várias pessoas comm um machado num comboio em Wurzburg, causando cinco feridos, três em estado grave. De acordo com as autoridades, o indivíduo gritou Allahu Akbar” (“Deus é grande”) quando efetuou o ataque, tendo sido abatido depois pela polícia.

[NOTÍCIA ATUALIZADA ÀS 08H48]