Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Munique: Detido amigo de 16 anos que terá tido conhecimento do plano

  • 333

CHRISTOF STACHE/Getty Images

Trata-se da primeira detenção nesta investigação da polícia. O autor do ataque, soube-se também este domingo, estaria a preparar o ataque desde há um ano

Um jovem afegão de 16 anos, amigo do atirador que matou nove pessoas na sexta-feira, em Munique, na Alemanha, foi detido este domingo por suspeitas de conhecer os planos do ataque, anunciou a polícia local.

“Suspeitamos que este rapaz de 16 anos pode ter sabido do plano”, disse a polícia do estado da Baviera num comunicado. Trata-se da primeira detenção nesta investigação da polícia, na sequência do tiroteio levado a cabo por um alemão-iraniano de 18 anos que se suicidou após os disparos que também provocaram 27 feridos.

O atirador tinha em casa documentação sobre outros episódios de caos do género, e chegou a visitar um dos locais deste tipo de tragédias. O ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, confirmou hoje, em declarações à emissora regional BR, a obsessão do jovem de 18 anos, “há muito tempo”, por este tipo de matanças sangrentas, como a protagonizada pelo norueguês Anders Behring Breivik.

O rapaz, que se suicidou depois de protagonizar um tiroteio num centro comercial em Munique, visitou a localidade de Winnenden, no sudoeste da Alemanha, onde um outro jovem de 17 anos, Tim Kretschmer, assassinou 15 pessoas do seu antigo colégio em 2009.

O ministro explicou que o rapaz alemão-iraniano visitou, há cerca de um ano ou dois, a localidade de Winnenden.

O autor do tiroteio em Munique teria descarregado da internet textos sobre Breivik, que há cinco anos realizou um duplo atentado que resultou em 77 mortes na Noruega.

A procuradoria alemã informou hoje que o jovem de 18 anos estava em tratamento psiquiátrico por ansiedade e depressão e tinha medicamentos em casa, mas ainda não se sabe se estava a tomá-los.

O autor do ataque de Munique não teria escolhido as suas vítimas, declarou o procurador chefe Thomas Steinkraus-Koch.
O jovem estaria a preparar o ataque desde há um ano, afirmou hoje também o chefe do escritório de investigação criminal da Bavária, Robert Heimberger.

Heimberger disse ainda que o pai do rapaz responsável pelo tiroteio em Munique reconheceu o filho pelas imagens divulgadas na internet e avisou as autoridades.