Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Vizinhos descrevem autor dos disparos em Munique como um “rapaz pacato”

  • 333

Johannes Simon/Getty Images

Era um “rapaz pacato”, dizem os vizinhos do jovem de ascendência iraniana que esta sexta-feira matou nove pessoas em Munique. O Governo do Irão condenou o ataque e disse ser necessário travar uma “luta implacável e generalizada” contra a violência

O Irão condenou o ataque levado a cabo por um jovem alemão de ascendência iraniana, identificado como Ali Sonboly, que na sexta-feira ao final da tarde matou nove pessoas junto a um centro comercial em Munique.

O porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano Bahram Ghasemi referiu-se à “matança de inocentes e de pessoas incapazes de se defenderem” e expressou a solidariedade do país para com o Governo e cidadãos alemães, informou a agência de notícias IRNA.

Ghasemi apelou ainda a uma “luta implacável e generalizada” contra a violência.

Entretanto, a polícia de Munique tem estado a pedir aos cidadãos que possam ter vídeos ou registos áudio do momento do ataque que os entreguem às autoridades.

A polícia de Munique atualizou, entretanto, o número de vítimas deste ataque: dez mortos (entre os quais o próprio atirador) e 27 feridos, um dos quais se encontra em estado considerado muito grave. A maioria das vítimas eram adolescentes, três dos quais com 14 anos, dois de 15, um de 17 e outros de 19 anos. Também morreram no ataque duas outras pessoas com 20 e 45 anos. No total, morreram sete homens e três mulheres.

Um “rapaz pacato”

A polícia alemã deverá divulgar novas informações numa conferência de imprensa por volta do meio-dia de sábado.

Durante a madrugada, elementos das forças especiais alemãs fizeram buscas no apartamento do homicida, que fica situado no bairro de Maxvorstadt, em Munique.

O jornal alemão “Bild” avançou este sábado que o pai do autor do ataque terá sido interrogado pela polícia local, enquanto as equipas forenses procuravam, na casa onde o jovem vivia com os pais, indícios que possam explicar os motivos do ataque. Em declarações aos meios de Comunicação alemães, os vizinhos descreveram-no como um “rapaz pacato”. O seu nome completo não foi ainda divulgado, as autoridades revelaram apenas que o jovem de 18 anos não tinha antecedentes criminais e vivia há mais de dois anos em Munique.

Várias pessoas deslocaram-se - e continuam a fazê-lo - este sábado ao centro comercial Olympia para deixarem flores e acenderem velas em homenagem às vítimas deste ataque.

[Notícia atualizada às 10h30]