Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Munique: Único atirador suicidou-se

  • 333

STRINGER

Atirador foi já identificado: trata-se de um jovem alemão de ascendência iraniana, de 18 anos. Não tinha registo criminal. O seu corpo foi encontrado a cerca de um quilómetro do centro comercial Olympia, onde ocorreu o tiroteio. Último balanço aponta para dez mortos e 21 feridos, três dos quais se encontram em estado grave

O ataque ocorrido esta sexta-feira ao final da tarde, no centro comercial Olympia, em Munique, terá sido levado a cabo por um único atirador, que se suicidou.

O seu corpo foi encontrado às 20h30 (horal local), a cerca de um quilómetro do centro comercial. Em conferência de imprensa na madrugada de sábado, o chefe da polícia de Munique revelou que o atacante já tinha sido identificado - trata-se de um jovem alemão de ascendência iraniana, de 18 anos, que vivia em Munique há “algum tempo”. Não tinha registo criminal. Ainda não são conhecidos os motivos do ataque.

O último balanço oficial aponta para dez mortos e 21 feridos, três dos quais se encontram em estado grave. O tiroteio teve início cerca das 18h00 (17h00 em Lisboa), no interior de um restaurante de fast-food da cadeia McDonald’s, e continuou no Olympia (norte de Munique), que foi imediatamente evacuado.

A população foi aconselhada a afastar-se do local e respetivas imediações, mantendo-se, de preferência, em casa. Foi também pedido às pessoas para não partilharam fotografias das forças de segurança nas redes sociais, para não ajudar os atiradores, que na altura se julgava serem três. Foram feitos outros dois pedidos - não espalhar boatos, nem partilhar imagens chocantes do ataque. Os transportes públicos foram suspensos e as auto-estradas cortadas - estas restrições foram entretanto levantadas. Foi decretado o estado de emergência em Munique.

A polícia afirmara inicialmente que poderia haver um segundo tiroteio em curso na cidade de Munique, mas essa informação foi depois desmentida pelas próprias forças de segurança.

A chanceler alemã Angela Merkel convocou uma reunião do Conselho de Segurança federal para este sábado. O ministro do Interior, Thomas de Maziére, estava a viajar para os EUA, onde iria passar férias, mas afirmou que irá regressar à Alemanha.

O Presidente norte-americano, Barack Obama, lamentou o ataque em Munique, mas disse que ainda é cedo para se tirar conclusões. “Não sabemos ainda o que está exactamente a acontecer, mas é óbvio que os nossos corações estão com aqueles que possam ter sido feridos”, afirmou. “A Alemanha é uma das nossas aliadas mais próximas, por isso vamos dar todo o apoio que possa necessitar para enfrentar estas circunstâncias”, acrescentou Obama.

O tiroteio ocorre dias depois do ataque no estado alemão da Baviera, levado a cabo por um jovem afegão de 17 anos. Munido de um machado e uma faca, este jovem atacou 11 passageiros que circulavam num comboio regional.

O atacante viveu numa casa de acolhimento para refugiados adolescentes até se ter mudado, há duas semanas, para a residência de uma família de acolhimento. Em março, candidatara-se ao estatuto de refugiado.