Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Querem que eu volte para África?, diz um negro aos racistas. Então paguem-me a viagem

  • 333

A petição lançada por Larry Mitchell na internet é uma iniciativa original que utiliza uma lógica perversa contra si mesma

Luís M. Faria

Jornalista

Larry Mitchell é um negro americano de Kokomo, no Indiana. Há semanas, estava a ler artigos de imprensa sobre dois negros que foram mortos recentemente pela polícia em circunstâncias difíceis de justificar. Além da sua indignação com as histórias, reparou que por baixo dos textos vinham comentários do género "estes pretos deviam voltar para África". Então teve uma ideia.

Recorrendo aos social media, lançou uma petição para angariar fundos com o objetivo declarado de fazer a vontade aos racistas. "Se querem que volte para África irei de boa vontade", escreve. "Você pode ajudar a tornar realidade o seu sonho e o meu. Aceito todas as doações. KKK, Skin Heads e toda a gente que pensa dessa maneira são bem vindos para doar. Obrigado. Deus vos abençoe e à América".

O hashtag da petição é #putyourmoneywhereyourhateis - ponha o seu dinheiro onde o seu ódio está, um trocadilho com a conhecida frase 'ponha o seu dinheiro onde a sua boca está', normalmente usada para instar alguém a ser coerente com as posições que defende. No entanto, Mitchell não tenciona ser coerente com o que supostamente propõe. O seu objetivo é irónico, e assim foi entendido por várias pessoas que lhe enviaram dinheiro elogiando a criatividade da iniciativa e sugerindo que gastasse o resultado final numas férias.

É também a intenção dele. Neste momento, já conseguiu angariar mais de mil dólares. Ainda bastante longe do seu 'target' de cem mil, mas já é alguma coisa. Curiosamente, houve quem levasse a iniciativa a sério, enviando-lhe quantias irrisórias e insistindo que ele as utilize para o fim anunciado ("Adeus, é melhor não voltares"). Mitchell, que já teve problemas com a lei e neste momento estuda para cozinheiro, não vai fazer-lhes a vontade. Mas tem a satisfação de ver a sua página partilhada mais de 30 mil vezes na internet.