Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Corpos de 22 refugiados encontrados em barco à deriva no Mediterrâneo

  • 333

DIMITAR DILKOFF

Em operação o largo da costa da Líbia, Médicos Sem Fronteiras conseguiram resgatar mais de 200 sobreviventes, incluindo 50 crianças

A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) encontrou 22 refugiados mortos num bote à deriva no Mediterrâneo, 21 mulheres e um homem que estavam "numa piscina de combustível e água" no fundo da pequena embarcação, perdida ao largo da costa líbia.

"Ainda não sabemos exatamente o que aconteceu, mas eles tiveram uma morte horrível, é trágico", disse à Reuters Jens Pagotto, membro da organização, que integrou a operação na qual mais de 200 sobreviventes foram resgatados, entre eles 50 crianças. "Parece que a água e o combustível se misturaram e os fumos dessa mistura poderão ter sido suficientes para que [as 22 vítimas] perdessem a consciência."

De acordo com o grupo, a maioria dos migrantes a bordo do pequeno bote são oriundas de países da África ocidental. Os que sobreviveram integram um grupo maior de mais de duas mil pessoas resgatadas no Mediterrâneo na quarta-feira em diferentes operações das Marinhas de Espanha e Itália, em conjunto com os MSF e outras organizações não-governamentais. Todos os que sobreviveram à travessia foram transportados para a Sicília.