Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“O mais fabuloso supervilão da internet” banido para sempre do Twitter

  • 333

GETTY

Tinha 338 mil seguidores e acabou banido da rede social por ter atacado uma das atrizes do remake de “Caça-fantasmas”, Leslie Jones

O Twiter anunciou ter banido para sempre Milo Yiannopoulos por considerar que as publicações que efetuara - com ofensas relativas a Leslie Jones, a comediante e atriz que abandonou esta semana a rede social devido à vaga de ataques que recebeu relacionados com a sua participação no novo filme “Caça-fantasmas” - violaram a sua política de restrição de mensagens de ódio.

Yiannopoulos, editor da seção de tecnologia da Bretbart.com, é conhecido pelas suas posições de direita e pelas mensagens de provocação que lança na Internet. Intitulava-se “o mais fabuloso supervilão da internet” e a sua conta na rede social, onde se apresentava como @Nero, tinha 338 mil seguidores.

YIannopoulos escrevera uma crítica a desancar o novo “Caça-fantasma” e, num dos posts que dedicou a Jones, afirmou: “Se no início não conseguir fazer sucesso (por o seu trabalho ser horrível), assuma o papel da vítima (…) TODA A GENTE RECEBE MENSAGENS DE ÓDIO”.

O descontentamento de alguns fãs do primeiro filme “Caça-fantasmas” deve-se ao facto de o remake ter exclusivamente personagens principais femininas e parece ter dado lugar a uma vaga de ataques humilhantes e de teor racista contra a atriz Jones, que acabou por anunciar segunda-feira à noite que abandonava o Twitter “em lágrimas e com o coração destroçado”.

Yannapolous, que já havia sido suspenso temporariamente do Twitter por comentários que iam contra as normas da rede social, considerou a decisão do seu afastamento definitivo como um ato “cobarde”:

“Tal como todos os atos da esquerda totalitarista regressiva, isto vai acabar por lhes estourar na cara, aumentando a minha rede de fãs. (…) O Twitter acabou de dar um tiro no pé (…) Isto é o fim do Twitter. Qualquer pessoa que se importe com a liberdade de expressão recebeu uma mensagem clara: vocês não são bem-vindos ao Twitter.”