Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Isto é para a geração do “melhor filme de sempre”: Michael J. Fox e Coldplay recriam um acontecimento incrível

  • 333

É uma cena clássica do primeiro filme da trilogia “Regresso ao Futuro”: a sequência “Earth Angel” / “Johnny B. Goode”, agora recriada pelo ator e pelos Coldplay (“é o melhor filme de sempre”, diz a banda)

Há ali nostalgia e gratidão: os Coldplay deram um concerto no domingo que não foi como os demais, porque a banda evocou-recriou-homenageou um dos filmes que fizeram dos anos 80 um grande acontecimento pop. Há uma cena no primeiro “Regresso ao Futuro”, ali para o fim, em que Marty McFly, guitarrista de fim de semana, toca uma sequência histórica do cinema: primeiro “Earth Angel” (Marvin Berry and The Starlighters), canção afetuosa que precisa de um corpo alheio encostado ao nosso, depois a selvagem “Johnny B. Goode” (Chuck Berry), tema que certifica a força das canções aceleradas. A primeira serviu para Marty se salvar a ele próprio, porque foi com aquele slow que os pais dele se descobriram (o filme é uma viagem no tempo, ao ao passado, e o Marty passou atribulações com os pais), a segunda serviu para Marty paralisar a audiência (era canção com futuro a mais para aqueles anos 50 em que a trama decorria). É dos momentos mais estimados de toda a trilogia e por isso há que ter cuidado quando se recria isto. E os Coldplay tiveram-no.

Este domingo, a banda retomou nos EUA aquela sequência “Earth Angel” / “Johnny B. Goode” da única forma admissível para quem vê no filme um evento sagrado: fê-lo com Marty McFly, que na vida real é um Michael J. Fox que luta contra uma das doenças que o homem ainda não venceu (Parkinson). Há nostalgia e gratidão, com certeza. A música tem poderes excecionais.