Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Profissão? Treinador de Pokémon a tempo inteiro

  • 333

Tom Currie despediu-se do trabalho como empregado de bar e foi “apanhá-los todos”. Aos 24 anos, deixou os pais “perplexos” com a decisão, mas contou com o apoio dos amigos

Nome? Tom Currie. Idade? 24 anos? Morada? Auckland, Nova Zelândia. Profissão? Treinador de pokémons a tempo inteiro. Disse adeus ao restaurante à beira-mar, onde trabalhava como empregado de bar, pôs a mala às costas e partiu “à aventura”. Ao longo dos próximos dois meses, quer apanhar todos os 151 pokémons disponíveis no Pokémon Go (até agora, já tem 91).

“Trabalho há seis anos e precisava desesperadamente de uma pausa. E o Pokémon deu-me a oportunidade de viver esse sonho”, disse Tom Currie, citado pelo “The Guardian”. “Quando me despedi, não disse ao meu patrão que iria procurar pokemóns pelo mundo”, acrescentou.

Em menos de uma semana já visitou seis cidades e já tem mais de 20 visitas de autocarro marcadas. E é precisamente este andar de um lado para outro que Tom Currie gosta. “Posso explorar cidades onde nunca estive. Tenho conhecido imensas pessoas, turistas que estão a viajar pelo país e alguns pequenos (às vezes enormes) grupos de treinadores de pokémons”, explicou à BBC.

Mas esta vida de “apanhá-los todos” não tem hora de chegada nem de saída. Se antigo emprego tinha horários definidos, agora a história é outra. Um dia, contou ao “The Guardian” andou à caça até às 3h.

Apesar dos pais de Tom Currie ainda estarem “perplexos” com a decisão do filho, os restantes familiares e os amigos apoiam a decisão. Aliás, o feedback tem chegado de todos os cantos do mundo: “A minha história tornou-se global, sem dúbvida que vou continuar a receber mais e-mails de fãs”. Até teve de criar uma página no Facebook.

E quando isto tudo acabar? “Vou voltar a Auckland e procurar trabalho”.