Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Começa a Convenção Nacional Republicana que deverá confirmar candidatura de Trump à presidência

  • 333

Drew Angerer/GETTY

Posse de armas e frutos nefastos da especulação imobiliária marcam encontro do partido, que estará a acontecer em Cleveland, no Ohio, entre esta segunda e quinta-feira

O abate de três agentes da polícia em Baton Rouge, no Louisiana, no domingo, por um soldado norte-americano que se dizia cansado da discriminação de afro-americanos pelas autoridades dos EUA levou ontem a polícia de Cleveland a pedir a proibição do porte de armas pelos organizadores da Convenção Nacional Republicana.

Entre esta segunda-feira e a próxima quinta, os membros do partido da oposição vão estar reunidos naquela cidade do estado do Ohio para a provável confirmação de Donald Trump como o seu candidato às presidenciais de novembro, dando luz verde a uma nomeação que ficou quase escrita na pedra após o magnata do imobiliário ter afastado todos os rivais da corrida republicana.

Antes de o fazer, houve muito burburinho dentro do partido e nos media sobre a possibilidade de Trump não conseguir alcançar o número mínimo de delegados necessários para garantir a nomeação, com vários membros do Grand Old Party (GOP) a falarem numa eventual "convenção aberta", em que ao longo de uma série de votações nestes quatro dias os republicanos escolheriam outro candidato que não Trump para disputar a presidência.

Neste momento, e depois de Trump ter conseguido afastar da corrida à nomeação os seus dois últimos rivais, Ted Cruz e John Kasich, parece pouco provável que haja algum tipo de "golpe" na convenção que dite outro candidato do partido que não ele.

O populista acusado de xenofobia chega hoje a Cleveland com a certeza quase absoluta de que irá seguir para as eleições nacionais, acompanhado do governador Mike Pence, o conservador que Trump escolheu para vice-presidente que, entre outras coisas, acredita que o filme "Mulan" da Disney foi uma "propaganda dos liberais" para que as mulheres pudessem passar a integrar todos os ramos e operações das forças armadas norte-americanas (um passo "histórico" anunciado em dezembro).

A envolver a convenção está o pedido das autoridades de Cleveland, que ontem foi rejeitado por Kasich, o ex-rival de Trump que é governador do Ohio, um dos estados norte-americanos que autoriza qualquer cidadão com licença de posse de armas a transportá-las para qualquer local e evento. E a par dele, a ironia de o encontro que vai confirmar a candidatura de Trump ter lugar na segunda maior cidade dos EUA com mais altos níveis de pobreza, muito por causa da especulação imobiliária sobre a qual Trump fez fortuna de forma "predatória".

Num curto documentário do "The Guardian" a antecipar a convenção que começa hoje, o correspondente do jornal britânico começa por explicar que, "no auge da crise financeira, Trump sugeriu que as execuções de hipotecas podiam garantir milhões [de dólares] aos investidores". Depois de milhares de hipotecas executadas e dos consequentes despejos de famílias inteiras, Cleveland perdeu 17% da sua população total até 2010, com alguns bairros da cidade a registarem mais de 15% de habitações ao abandono.

Trump está mais próximo de Hillary Clinton do que nunca nas sondagens nacionais de intenção de voto, tendo conseguido reduzir a larga vantagem que a candidata democrata manteve nos últimos meses.

Num inquérito divulgado no domingo pelo "Washington Post" e o canal ABC, a ex-secretária de Estado angaria 47% das intenções de voto contra 43% para a ex-estrela de reality shows — uma vantagem maleável de cinco pontos percentuais que está muito abaixo da vantagem de 12% que Clinton tinha sobre Trump na última sondagem destes dois meios.

Na próxima semana, é a vez de os democratas levarem a cabo a sua Convenção Nacional, na qual Clinton deverá ser confirmada como candidata do partido à sucessão de Barack Obama, já com o apoio do seu rival da corrida, o senador Bernie Sanders. O encontro democrata acontece entre 25 e 28 de julho em Filadélfia, no estado da Pensilvânia.