Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Boris Johnson enfrenta chefes da diplomacia da UE pela primeira vez

  • 333

PAUL HACKETT/REUTERS

Ministros dos Negócios Estrangeiros dos ainda 28 Estados-membros vão discutir massacre de Nice e tentativa de golpe na Turquia e garantem que saída do Reino Unido vai ficar de fora deste encontro

O novo ministro britânico dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson, vai encontrar-se esta segunda-feira com os seus homólogos europeus em Bruxelas pela primeira vez desde que Theresa May o escolheu para o cargo após garantir a liderança do Partido Conservador e a chefia do Executivo deixadas vazias por David Cameron.

O grande líder da campanha a favor da saída da União Europeia, cujo currículo diplomático deixa muito a desejar, também vai encontrar-se com o secretário de Estado norte-americano, John Kerry.

Os ministros vão discutir o massacre de sexta-feira em Nice, no qual 84 pessoas morreram e que poderá ter sido executado por mais do que o único suspeito morto no local pela polícia, e também a incontornável tentativa de golpe de Estado na Turquia — mas deixaram claro à partida que não haverá quaisquer discussões formais sobre a saída do Reino Unido da UE.

Em antevisão do encontro desta segunda-feira, o correspondente da BBC em Bruxelas disse que, apesar de o Brexit não estar na agenda, "os ministros parceiros de Johnson deverão estar a medir a sua nemésis" ao longo da reunião. "Os encontros de hoje estão destinados a serem estranhos, quando um homem que comparou as ambições da UE às de Adolf Hitler sentar à mesa com outros 27 ministros", escreve James Robbins.

A reunião vai acontecer um dia depois de o novo ministro para o Brexit, David Davis, ter dito que os migrantes da UE que, a partir de agora, forem chegando ao Reino Unido para viver e trabalhar à medida que a data da saída do país se aproxima poderão não receber qualquer visto ou autorização de estadia.