Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pentágono anuncia regresso das operações militares contra o Estado Islâmico

  • 333

Olivier Douliery/GETTY

A coligação que combate o grupo extremista Estado Islâmico (EI) retomou os ataques aéreos a partir da Turquia, suspensos na sequência do golpe de Estado falhado, adiantou o departamento de Defesa norte-americano

A coligação que combate o grupo extremista Estado Islâmico (EI) retomou os ataques aéreos a partir da Turquia, suspensos na sequência do golpe de Estado falhado, adiantou este domingo o Pentágono, o departamento de Defesa norte-americano.

“As operações da coligação contra o grupo extremista EI foram retomadas em todas as bases na Turquia”, depois da reabertura do espaço aéreo turco aos aviões militares, declarou o porta-voz do Pentágono, Peter Cook, em comunicado citado pela AFP.

A base aérea de Incirlik, no sul da Turquia, junto à fronteira com a Síria, de onde partem as missões contra as posições do EI, foi encerrada no sábado, tendo sido proibida qualquer movimentação de entrada ou saída do complexo por razões de segurança.

A Turquia foi alvo de uma tentativa de golpe de Estado na sexta-feira à noite, mas o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, disse que a situação no país “está completamente sob controlo”.

O último balanço aponta para 161 mortos entre civis e forças leais ao presidente Recep Erdogan, 1.440 feridos e 2.839 militares revoltosos detidos.

Yildirim adiantou que 20 militares revoltosos morreram no decurso da tentativa de golpe de Estado, números que contrariam o balanço inicialmente avançado pelas Forças Armadas, que apontavam para 104 mortes de militares revoltosos, abatidos pelas forças leais ao presidente Erdogan.