Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Erdogan: “Os traidores vão pagar por isto”

  • 333

KENAN GURBUZ/REUTERS

Na noite em que a Turquia foi palco de uma tentativa de golpe de Estado, o Presidente turco só aterrou no país durante a madrugada, garantindo aos jornalistas que a situação irá “acabar muito em breve”

“O povo turco levou a melhor nesta batalha”. Foi com esta expressão vitoriosa que o Presidente turco começou na madrugada deste sábado uma conferência de imprensa, a partir do aeroporto de Istambul. Recep Erdoğan garantiu que ficará ao lado das “suas pessoas”, acusando os militares golpistas de traição.

“O povo curdo está do nosso lado”, insistiu o governante turco, prometendo que os “traidores” serão severamente punidos. “Os traidores vão pagar um preço alto por isto”, insistiu.

Erdoğan sublinhou que os responsáveis pela tentativa de golpe militar no país, que irá “acabar muito em breve” e não irá afetar a unidade do país, pertencem a um pequeno grupo dentro das Forças Armadas turcas. “Estamos a trabalhar para acabar com estas bolsas de resistência destes militares golpistas”, acrescentou.

Segundo o Presidente turco, os golpistas estão a ser derrotados e responderão em breve perante a Justiça por aquilo que considera ser um “atentado à democracia”. “Não vamos entregar de mão beijada a Turquia aos rebeldes”, assinalou.

Ainda relativamente aos golpistas, Erdoğan comprometeu-se a levar a cabo uma reestruturação naquele sector militar: “Temos que limpar o exército desses elementos marginais.”

Apesar de vários rumores sobre o seu paradeiro, o chefe de Estado explicou que se encontrava de férias num resort em Marmoris, na Riviera turca, banhada pelo Mar Mediterrâneo.

Esta sexta-feira à noite, uma fação militar protagonizou uma tentativa de golpe de Estado na Turquia. Há registo de mortos e feridos, embora os números ainda não sejam conhecidos.