Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Juncker e Tusk garantem união na “luta contra a violência e o ódio”

  • 333

FOTO JOHN THYS/AFP/Getty Images

Presidentes da Comissão Europeia e do Conselho Europeu condenaram o ataque desta noite em Nice, garantido “unidade” na luta contra o terrorismo

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, condenou esta noite o atentado em Nice que causou pelo menos 77 mortos e uma centena de feridos nas celebrações da Tomada da Bastilha.

Tusk realçou na sua conta do Twitter o “trágico paradoxo” deste ataque, que teve como alvo pessoas que estavam a celebrar a “liberdade, igualdade e fraternidade”.

O líder do Conselho Europeu publicou também uma foto que mostra os líderes europeus e asiáticos a prestaram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas durante o Encontro Ásia-Europa (ASEM), que decorre em Ulã Bator, na Mongólia. Tusk garantiu que todos estão “unidos contra a violência e o ódio”.

Também o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, escreveu no Twitter que os líderes europeus e asiáticos manifestaram vontade de continuar a combater a ameaça terrorista. “Continuaramos a lutar contra o terrorismo dentro e fora da UE. A nossa determinação só será conseguida através da nossa unidade.”

Um camião branco dirigiu-se esta quinta-feira contra uma multidão no Passeio dos Ingleses em Nice, que assistia a um espetáculo de fogo de artíficio a assinalar o Dia da Tomada da Bastilha. Famílias inteiras encontravam-se no local, havendo várias crianças entre as vítimas,segundo a imprensa francesa.

As autoridades ainda não confirmaram que se tenha tratado de um ataque terrorista, mas estão inclinadas para essa hipótese.