Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Gabinete de crise reunido em Paris

  • 333

Dan Kitwood/GETTY

Hollande deixou esta noite Avignon rumo a Paris para se reunir com o primeiro-ministro e o ministro do Interior

O Presidente francês, François Hollande, regressou esta noite a Paris, proveniente de Avignon, para se juntar ao gabinete de crise, informou a Presidência francesa, na sequência do atentado, em Nice, que fez pelo menos 30 mortos.

"O Presidente vai reunir-se com o primeiro-ministro (Manuel Valls) e o ministro do Interior (Bernard Cazeneuve)" no Ministério do Interior, informou a Presidência francesa.

O chefe de Estado francês tinha afirmado esta quinta-feira, em entrevista, que o estado de emergência declarado após os atentados terroristas de 13 de novembro em Paris iria ser levantado até ao final deste mês, porque houve um reforço da lei de segurança.

Os atentados terroristas de 13 de novembro em Paris, provocaram quase 140 mortos e centenas de feridos.

Um camião embateu esta noite contra uma multidão em Nice, no sul de França, que assistia a um fogo-de-artifício por ocasião do dia da Bastilha, provocando pelo menos 30 mortos e 100 de feridos.

O condutor do camião foi abatido pelas forças de segurança, disse o subdelegado do Governo para a região, Sébastien Humbert.
As pessoas foram aconselhadas a permanecerem em casa.
O atentado ocorreu na promenade des Anglais, um local turístico da cidade e um importante perímetro de segurança foi levantado no local.

O camião, branco, embateu com toda a velocidade contra a multidão, provocando um movimento de pânico, afirmaram jornalistas no local.

Várias ambulâncias estão no local e houve um reforço das forças de segurança e militares.