Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Marcelo enviou a Hollande telegrama de condolências e solidariedade

  • 333

Marcelo Rebelo de Sousa e François Hollande à porta do Palácio do Eliseu, em Paris

Miguel A. Lopes / Lusa

O documento enviado pelo Presidente da República considera os incidentes em Nice como uma “bárbaro atentado”

O Presidente da República enviou esta quinta-feira ao Chefe de Estado francês um telegrama de condolências e solidariedade, depois de a França ter sido atingida por um novo atentado, em Nice, que terá causado pelo menos 70 mortos.

Segundo fonte oficial de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa enviou a François Hollande "um telegrama de condolências e ao mesmo tempo de solidariedade pelo bárbaro atentado acabado de cometer em Nice, exprimindo o pesar de todos os portugueses ao Presidente francês".

Na mensagem enviada ao Presidente francês, a que a Lusa teve acesso, o chefe de Estado português afirma que "foi com grande consternação" que recebeu a notícia "do hediondo atentado ocorrido esta noite em Nice, que teve lugar, para mais, num dia tão especial para França" - o feriado nacional em que se evoca a Tomada da Bastilha, que marcou o início da Revolução Francesa, em 1789.

"Os meus pensamentos estão com as dezenas de vítimas e com os seus familiares, com todos os franceses, em solidariedade fraterna neste momento de dor e de angústia. Em meu nome e no de todos os Portugueses, envio as mais sentidas condolências ao Presidente François Hollande e a todo o povo francês", acrescenta Marcelo Rebelo de Sousa.

Um camião atingiu esta noite uma multidão em Nice, França, na Promenade des Anglais, quando assistiam a um fogo de artifício para celebrar o dia de França.

Há informação de pelo menos 70 mortos e uma centena de feridos, segundo as autoridades locais. O condutor do camião foi abatido pela polícia.

As autoridades francesas já consideraram este ataque um atentado e o Presidente da França, François Hollande, vai reunir o gabinete de crise.