Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ganha 10 mil euros para tratar do cabelo do Presidente Hollande

  • 333

THIERRY ZOCCOLAN / AFP / Getty Images

Informação foi divulgada por um semanário satírico, mas não é piada – o Palácio do Eliseu confirmou

Tem de estar 24 horas disponível e manter sigilo sobre tudo o que ouça ou veja durante o exercício das suas funções. Ganha perto de 10 mil euros brutos por mês, um salário próximo dos assessores de François Hollande, mas o seu trabalho é apenas cortar e tratar do cabelo do Presidente francês.

A notícia – divulgada esta quarta-feira pela revista satírica “Le Canard Enchainé” e que gerou um enorme polémica e chacota no país – foi confirmada pelos próprios responsáveis do Palácio do Eliseu.

“Todas as pessoas precisam que lhes arranjem o cabelo, não?”, declarou o porta-voz governamental Stephane Le Foll. “Eu posso entender as questões das pessoas, eu posso entender os seus julgamentos. Mas ele não é uma pessoa qualquer, é tudo”, acrescentou.

O cabeleireiro, identificado apenas como Olivier B., tem um contrato de cinco anos, firmado em 2012 quando Hollande assumiu a presidência, e além da remuneração fixa tem ainda outras benesses, que incluem residência paga e outros “apoios para os familiares”.

Ao que consta, o profissional teve de vender o cabeleireiro que possuía, dada a sua falta de disponibilidade para manter o negócio.

Além de tratar do cabelo do Presidente francês todas as manhãs e tantas vezes quantas as necessárias, nomeadamente antes de cada discurso, Olivier B. acompanha também Hollande na generalidade das suas viagens.

A notícia surge após em março a revista “Vanity Fair” ter divulgado que o anterior Presidente Nicolas Sarkozy tinha na sua equipa um maquilhador que ganhava cerca de 8000 euros por mês.