Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

A primeira foto captada dentro da órbita de Júpiter

  • 333

NASA

O gigante gasoso surge parcialmente iluminado pelo Sol, assim como três das suas luas, na imagem captada pela nave espacial Juno, que indica que pelo menos parte dos seus dispositivos terão conseguido resistir às fortes radiações do maior planeta do Sistema Solar

A primeira imagem captada dentro da órbita de Júpiter foi divulgada pela NASA, após a nave espacial não tripulada da agência espacial norte-americana, a Juno, ter entrado na semana passada na órbita do planeta gasoso, o maior do Sistema Solar.

Para além de Júpiter, parcialmente iluminado pelo Sol, a imagem mostra também Io, Europa e Ganymed, três das suas grandes luas, tendo o seu quatro maior satélite Callisto ficado de fora.

O registo indica que o equipamento conseguiu resistir às fortes radiações de Júpiter. A imagem foi captada a 10 de julho, quando Juno se situava a 4,3 milhões de distância do planeta. Dentro da órbita de 53 dias do planeta, a distância em relação ao mesmo está neste momento a aumentar, mas voltará a aproximar-se durante o mês de agosto, altura em que se espera que sejam captadas melhores imagens.

Neste momento, a NASA está a efetuar testes aos diferentes dispositivos da nave, ao que se seguirá um período de calibração, antes da observação mais aprofundada de Júpiter, que terá início em outubro.

Desde que partiu da Terra, em agosto de 2011, Juno efetuou a viagem de 1800 milhões de quilómetros até à órbita do planeta. A missão da nave da NASA estará concluída daqui a 18 meses, altura em que acabará por colidir com Júpiter.

  • Bem-vinda a Júpiter, Juno

    Sonda da NASA entrou esta terça-feira na órbita do maior planeta do sistema solar. Vai agora recolher elementos que permitirão compreender melhor a origem e a evolução do gigante gasoso

  • Sonda Juno entra com sucesso na órbita de Júpiter

    Satélite foi lançado para o Espaço pela NASA há cinco anos com o objetivo de estudar a estrutura e os processos químicos do maior planeta do sistema solar, que terá nascido há cerca de 4,5 mil milhões de anos