Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Parlamento britânico vai debater realização de novo referendo

  • 333

Christopher Furlong/GETTY

Mais de quatro milhões de britânicos assinaram uma petição a pedir o anulamento dos resultados do referendo que deu vitória ao Brexit

A Câmara dos Comuns vai debater a realização de um segundo referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia (UE), após uma petição que reuniu mais de quatro milhões de assinaturas.

O debate está marcado para o próximo dia 5 de setembro e foi decidido pelo parlamento britânico, depois de a petição online ter atingido um número recorde de assinaturas. “O Comité de Petições da Câmara dos Comuns decidiu que o elevado número de pessoas a assinar a petição significa que essa questão deve ser debatida”, declarou o porta-voz do parlamento britânico, citado pelo “Independent”.

A discussão irá permitir que os deputados exprimam os seus pontos de vista e no fim o “ministro responda a todos os pontos levantados”, acrescentou o porta-voz.

Lançada ainda antes do referendo, a petição apelava ao anulamento dos resultados caso o “Leave” ou o “Remain” alcançassem menos de 60% dos votos numa taxa de participação dos eleitores inferior a 75%.

Entretanto, um grupo constituído por mais de mil advogados enviou uma carta ao ainda primeiro-ministro britânico, David Cameron, defendendo que o resultado da consulta popular não tem base legal, sendo apenas um instrumento consultivo.

A 23 de junho, o Brexit venceu o referendo no Reino Unido com 51,9% dos votos a favor da saída do país da UE. O executivo britânico tem insistido que a decisão dos eleitores deve ser respeitada e que o sucessor de Cameron – que se soube que será Theresa May – deverá avançar com o processo.

Por sua vez, Bruxelas tem defendido que o processo de saída do Reino Unido da UE deve ser agilizado. Três dias após o referendo, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução conjunta de três grupos políticos que solicita a aplicação imediata do mecanismo do Brexit.