Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Conselho de Segurança quer enviar mais capacetes azuis para o Sudão do Sul

  • 333

JUSTIN LYNCH

Membros do Conselho aprovam por unanimidade resolução a condenar os ataques a edifícios e áreas de trabalho da ONU, e as lutas sangrentas que estalaram na sexta-feira em Juba e que já provocaram mais de 200 mortos

Os membros do Conselho de Segurança da ONU aprovaram por unanimidade uma resolução a exigir o fim imediato das lutas entre diferentes fações no Sudão do Sul, depois de mais de 200 pessoas terem perdido a vida desde sexta-feira em batalhas campais entre as tropas leais ao Presidente, Salva Kiir, e as que apoiam o vice-presidente, Riek Machar.

Em comunicado, o Conselho diz estar “muito preocupado” com a situação e sublinha o “particular choque e afronta” perante recentes ataques a edifícios geridos pela ONU no território. No mesmo documento, é sublinhada a necessidade de enviar capacetes azuis adicionais para o Sudão do Sul.

A mais recente onda de violência num país sempre em clima de guerra civil estalou na sexta-feira nas ruas do centro de Juba, a capital sul-sudanesa, quando as forças de Kiir e as forças de Machar começaram a disparar umas contra as outras, num crescendo que durante o fim-de-semana envolveu veículos de combate nas ruas, helicópteros e lança-granadas.

A relação entre os dois arquirrivais tem sido tumultuosa desde que o Sudão alcançou a independência em 2011. Apesar de um acordo de paz assinado no ano passado para pôr fim à guerra civil, cada lado continua a acusar o outro de má fé.