Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Suspeito de ataque a agentes da polícia em Dallas diz que espalhou bombas pela cidade

  • 333

LAURA BUCKMAN / AFP / Getty Images

Autoridades da cidade do Texas estão há várias horas a negociar com um dos suspeitos do tiroteio com a polícia durante manifestação pacífica do movimento Black Lives Matter. Um outro suspeito e uma “pessoa de interesse” estão a ser interrogadas

Um dos homens suspeitos de ter abatido cinco agentes da polícia a tiro e ferido outros seis durante um protesto contra a violência policial e racial nos EUA diz ter espalhado bombas pela cidade de Dallas, no Texas, que foi palco do incidente na quinta-feira à noite (madrugada desta sexta em Portugal).

Aos jornalistas, o chefe da polícia da cidade, David Brown, explicou que uma equipa da força está neste momento a negociar com o homem, "que trocou disparos connosco ao longo dos últimos 45 minutos" e que "disse aos negociadores que o fim está próximo e que vai ferir e matar mais dos nossos, ou seja, os aplicadores da lei".

Na mesma conferência, Brown explicou que o homem disse que "há bombas em todo o lado, nesta garagem e no centro" de Dallas e que, por isso, a polícia está "a ser muito cuidadosa com as estratégias" que enceta.

O homem com quem a polícia de Dallas está a negociar é um dos suspeitos de ter abatido cinco agentes da polícia "a partir de posições elevadas" no centro da cidade horas depois do início de uma manifestação pacífica do movimento Black Lives Matter [as vidas dos negros também importam, numa tradução livre], no rescaldo do abate de dois afro-americanos, Alton B. Sterling e Philando Castile, pela polícia em dois incidentes distintos esta semana.

Segundo David Brown, um outro suspeito do tiroteio desta madrugada já foi detido e uma terceira "pessoa de interesse" entregou-se na esquadra após saber que as autoridades a procuravam. Para além dos cinco agentes mortos, outros seis ficaram feridos, bem como um civil.

Perante os receios de um ataque à bomba, a autoridade de aviação civil dos Estados Unidos restringiu esta manhã o espaço aéreo sobre a cidade de Dallas.