Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cinco polícias assassinados, Obama reage: “Não é uma questão de negros ou latinos, é um problema da América”

  • 333

JONATHAN ERNST/REUTERS

Presidente norte-americano afirmou que a matança de cinco agentes da polícia em Dallas foi um “ataque terrível, calculado e desprezível”. “Será feita justiça”

Barack Obama está chocado com o tiroteio que matou cinco agentes da polícia em Dallas, nos EUA, classificando-o de uma “tremenda tragédia”. “Este foi um ataque terrível, calculado e desprezível”, declarou esta manhã o Presidente norte-americano, durante uma conferência de imprensa em Varsóvia, Polónia, onde decorre a cimeira da NATO.

Obama defendeu que esta matança não tem justificação possível e resulta do ódio racial existente no país. “Quando incidentes como este acontecem, grande parte dos nossos cidadãos sente que por causa da cor da sua pele não são tratados da mesma forma. Isso dói e deve perturbar todos”, sustentou.

Lamentando o preconceito e a violência racial que ainda marcam o país, o líder norte-americano disse que é preciso continuar a combater as desigualdades entre nacionalidades e etnias que persistem no território nacional. “Esta não é apenas uma questão de negros ou latino-americanos. Este é um problema americano que nos deve preocupar a todos e evidencia um conjunto mais amplo de disparidades raciais que existem no nosso sistema de justiça criminal”, acrescentou.

Obama aproveitou também para dirigir as condolências aos familiares das vítimas e garantiu que “será feita justiça”, reconhecendo que os polícias têm “uma profissão extremamente difícil”.

Relativamente ao debate em torno das armas, o Presidente norte-americano reiterou que é necessário ir mais além a este nível, admitindo que quando se “tem acesso a armas mortíferas, há mais possibilidades de haver ataques deste tipo.”

Ainda sobre a discriminação racial que marca a história dos EUA, Obama disse ter esperança que um dia, “talvez no tempo das minhas filhas, todos os vestígios desse passado tenham sido curados”, rematou.

Esta sexta-feira, Barack Obama reúne-se em Varsósia, no âmbito da cimeira da NATO, com os presidentes do Conselho Europeu, Donald Tusk, e da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.