Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sobrevivente de cancro recebe prótese feita em impressora 3D

  • 333

Shirley Anderson perdera o maxilar inferior devido a um cancro. Não conseguia comer alimentos sólidos e escondia parte da sua cara com uma máscara

As próteses de argila eram demasiado grandes e pesadas para poderem ser usadas ao longo de um dia inteiro, mas uma impressora 3D acabou por resolver o problema de Shirley Anderson, um paciente que perdera o maxilar inferior em sequência de um cancro que lhe fora diagnosticado em 1998.

A solução foi encontrada por uma equipa dirigida por Travis Bellicchi, da Escola Universitária de Medicina Dentária de Indiana, Estados Unidos. Anteriormente, os médicos haviam lhe retirado músculos do peito e parte inferior da cara. Anderson não conseguia comer alimentos sólidos e usava uma máscara para esconder parte do rosto, antes de ter sido criada a prótese com recurso à tecnologia da impressão 3D. A prótese começou por ser desenhada por artistas que procuraram que tivesse a mesma cor da pele do paciente.

Este é mais um caso de uma prótese criada através das impressoras 3D. Anteriormente, um homem que perdera uma orelha num acidente de trabalho numa fábrica, recebeu uma prótese de aspeto semelhante à sua orelha, para além de outros 5 casos de pacientes que receberam próteses criadas com recurso a esta tecnologia.