Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Autoridades da Argentina fazem buscas em propriedades de Cristina Kirchner

  • 333

Spencer Platt/ Getty Images

Buscas na província de Santa Cruz numa série de casas da família Kirchner foram ordenadas no âmbito de uma investigação de corrupção e fraude numa empresa co-detida pelo clã. Polícia estava à procura de documentos

A polícia argentina levou a cabo buscas numa série de propriedades da ex-Presidente do país, Cristina Fernandez de Kirchner, e da sua família, que foram ordenadas por um juiz no âmbito de uma investigação a alegados crimes de corrupção e fraude na empresa Los Sauces, que é co-detida pelos filhos da política.

De acordo com a agência de notícias Telam, citada pela BBC, a polícia estava "à procura de documentos", não sendo para já certo no que resultaram as buscas de quinta-feira. Esta é a segunda vez que a família Kircher é alvo de buscas; no ano passado, um hotel e outros edifícios detidos pela família da ex-Presidente foram os alvos das autoridades.

Desta vez, o juiz Claudio Bonadio ordenou que fossem investigados escritórios e apartamentos nas cidades de Rio Gallegos, El Calafate e El Chalten, todas na província de Santa Cruz. O caso tem por base uma queixa apresentada pela congressista Margarita Stolbizer no ano passado contra a ex-Presidente e os seus dois filhos adultos, Maximo e Florencia, sob acusações de fraude e enriquecimento ilícito.

A par disto, Kirchner foi indiciada por alegadas responsabilidades nas irregularidades do Banco Central no mercado de futuros. A ex-líder acusa o seu sucessor, o atual Presidente Mauricio Macri, de perseguição política, após o novo Governo ter aberto uma série de investigações de corrupção à administração Kirchner (2007-2015).

No início de junho, um dos principais membros do gabinete de Kirchner foi apanhado a atirar mais de oito milhões de euros em sacos pelas janelas de um mosteiro na província de Buenos Aires, tendo sido detido por suspeitas de lavagem de dinheiro.