Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Junker vai ouvir a Escócia mas diz que não pretende interferir

  • 333

JULIEN WARNAND/EPA

O Presidente da Comissão Europeia diz que que “a Escócia ganhou o direito a ser ouvida em Bruxelas”. Jean-Claude Juncker recebe esta tarde a primeira-ministra escocesa

O Presidente da Comissão Europeia defendeu que “a Escócia ganhou o direito de ser ouvida em Bruxelas” e que por isso vai ouvir com atenção o que Nicola Sturgeon tem a dizer. “Mas não temos a intenção, nem eu nem o Donald Tusk, de interferir no processo britânico. Essa não é a nossa função”, avisa, no entanto Juncker.

Já o presidente do governo espanhol adianta que “a Escócia não tem competência para negociar com União Europeia” neste momento. Rajoy considera que as negociações agora têm de ser feitas com o Reino Unido, que é o país membro. “Quando o Reino Unido sair, a Escócia sai também”, diz Rajoy. “Estou radicalmente contra, os Estados estão radicalmente contra e todos estão radicalmente contra isso”, adianta ainda o líder espanhol. Quanto ao futuro, e a um possível regresso da Escócia, diz que não é uma decisão que ele não pode para já tomar.

Questionado quanto a semelhanças entre a Escócia e a Catalunha, Rajoy assegura que são situações diferentes. Esta manhã, Nicola Sturgeon esteve no Parlamento Europeu onde foi recebida pelo Presidente Martin Schultz.

A primeira-ministra escocesa está em Bruxelas para reafirmar que a Escócia quer continuar na UE. Shultz ouviu as preocupações e argumentos escoceses mas diz que ainda é cedo para falar do futuro da Escócia na União.